Cat Noir

Os meus tempos mortos de Verão em Olhão são passados quase sempre na esplanada do Grupo Naval a ver o mar, a conversar, a beber um café ou a desenhar. Para além dos velhos lobos do mar que recordam saudosamente as aventuras marítimas (ou passam horas a fio a discutir sobre quando abriu a pastelaria da avenida ou quantos golos marcou o Eusébio na época 73/74) o GNO é habitado por uma série de animais. Uma cadela cuja obesidade faria muitos biólogos marinhos a catalogarem como uma morsa, um ganso que responde ao nome de "Pato João" e um magrinho gato siamês que foi o alvo deste desenho. A poesia é de Pessoa.

Anterior Seguinte